A vinícola

A antiga adega

A vinícola está localizada em Luján de Cuyo, um oásis do norte da província, regada pelo rio Mendoza. A “Primeira Zona” ou Zona Superior do Rio Mendoza é a área vitivinícola mais antiga da província, conhecida no mundo como a Terra do Malbec. Foi construída em uma das ruas mais antigas que liga as regiões de Luján de Cuyo e Maipú: a Calle Terrada, uma rua de terra que mantém uma movimentação lenta e tranquila, além de um ambiente agrícola que preserva a paisagem da vitivinicultura do século passado.

Este complexo de edifícios compacto, construído em 1901, tem a particularidade de agregar diferentes elementos: Adega, Laboratório, Casa, Pátio de Colheita, Sala de Barricas, Praça de Manobras e circulação de meios de transporte de maneira eficiente para otimizar recursos técnicos e logísticos. A ala central em sua arquitetura original, pertence à categoria das chamadas ” vinícolas templo”, com um telhado em formato de vértice e aberturas com um arco semicircular, ao qual foi anexada uma casa, e conta com acesso na parte sul, por onde se pode controlar a entrada e saída de caminhões.

Restauração e aprimoramento

O aprimoramento realizado entre os anos de 2012/2013 incorpora tecnologias que se adaptam à logística interna e resgata os elementos enraizados no tempo e no espaço, como ferramentas de sustentabilidade ambiental e cultural. A vinícola Martino Wines preserva o que há de melhor nas práticas antigas, mantendo a identidade e agregando harmoniosamente, a infraestrutura necessária para o atender as exigências dos vinhos do século XXI.

Antiguidade

Construída em 1901

Capacidade

1.500.000 litros

Localização

Mayor Drummond